Início CARROS DE RUA Chevette – Motor 4cil Opala

Chevette – Motor 4cil Opala

COMPARTILHAR

Swap Old School!

Essa expressão no título da matéria não combina muito com Chevette, não é mesmo? Muito “moderninho”.  Aqui é tira o 1.6 e coloca logo um 2.5 do Opalão, que tá tudo certo! Aliás, em minha humilde opinião, os Chevettes já poderiam sair de fábrica com esta mecânica, sem desmerecer, é claro, o resistente e parrudo popularmente chamado de “OHC” do nosso Chevette.

Depois de muitos pedidos, eis que finalmente encontramos um motor dentro do que  grande maioria pediu! Simples, extremamente funcional, bem montado e que tenha um custo interessante e palpável para nós!

O carro pertence ao Arnaldo Franquini, nome de proprietário de BMW Série 5, que é mais conhecido por “Nardin”, agora sim nome de Chevetteiro! O Chevette chegou sem suas mãos já instalado o diferencial Dana 44 e o câmbio de C20. O carro anteriormente utilizava um motor VW AP, quando Nardin, resolveu o salvar das garras da ideologia de gênero!

A escolha do projeto começou depois de Franquini dar uma voltinha em um carro aspirado de um amigo, por incrível que pareça, nadando contra a correnteza, o proprietário sempre teve carros preparados, mas turbo. Normalmente é o inverso, começa por um aspiradinho e depois parte pra um turbo… Vamos ao que interessa!

O carro é impecável, por dentro e por fora, nada mais justo que ser recebido em uma oficina que segue os mesmos padrões de cuidado da jóia em questão. O carro foi na FL Motorsport, oficina especializada em antigos e preparados em Maringá/PR.

Com todas as peças em mãos, durante um tradicional churrasco de oficina no sábado a tarde, Nardin, resolveu ele mesmo colocar a mão na massa e fechar o motor. Com algumas dicas do preparador, Alan Abelini, o dono do carro fechou o motor, utilizando pasmem os senhores! 7 tubos de silicone (onde normalmente é utilizado apenas 1). Mas enfim, não vazou nada de óleo!

O motor utiliza pistões 4” e bielas originais, comando 298 Indeco, tuchos molas e pratos Crower o mesmo do Opala 6cil, o cabeçote foi preparado pela By Hotz também de Maringá/PR, também especializada em carros antigos.

Na alimentação um carburador importado IDF de corpo duplo de 44mm, o coletor de escape é um 4x2x1, comparado ao 4×1, este coletor apresentou melhor desempenho em altas rotações.  Na ignição, o distribuidor foi retrabalhado e uma bobina Mallory manda fogo pra dentro, e as velas utilizadas são NGK BR8ES-D.

O conjunto utiliza uma embreagem Ceramic Power, com Câmbio de C20 e diferencial Dana 44 com blocante!

Andar com o carro é uma mistura de sensações, ao começar pelo cockpit, Volante e manopla Lotse (a melhor do mundo), instrumentos Cronomac no painel e o 3Step ODG. Por andar de carona, é uma sensação de adrenalina e medo, principalmente por saber que na boleia e ao lado estavam dois seres de pouquissimo juízo.

Vendo de fora, você imagina sair da garagem um Opala da STT, com o barulho inconfundível do motor de Opala sem escape.

O carro é muito gostoso, uma suspensão bem acertada, motor girando 6500, o motor empurra bacana, com 39,3kgfm de torque e 175cv na roda, da pra ter uma noção do que o monstrinho é capaz de fazer!

Com os pneus R888 então, o estrago é ainda maior, não existe a perda de tração, toda a potência vai pras rodas e o coice é forte!

Um projeto muito bacana, onde a diversão é garantida, uma excelente porta de entrada para quem quer começar a curtir um carro preparado, seja no Chevette, ou mesmo no próprio Opala.

Levando em consideração apenas o motor, é sim um projeto “low cost” se comprar com o que temos hoje de tecnologia e peças de alta performance. Sobre o Diferencial Dana 44 e o Câmbio garantem mais resistência e que não haverá quebras, isso seria importante de se ter no carro, mas ai começaria a exigir um planejamento financeiro um pouco maior, mas nada de outro mundo!

Quer saber mais sobre a máquina, tirar algumas dúvidas com o preparador? Segue o WhatsApp da fera Alan Abelini – FL Motorsport: 44 99957-3707

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDe volta para o Futuro

DEIXE UMA RESPOSTA